DESERTO DO ATACAMA

A vontade de conhecer o Deserto do Atacama surgiu em 2011 quando estava pesquisando dicas para a viagem que faria ao Chile. Assim que vi as fotos deste lugar fiquei encantada e minha vontade foi de pegar o avião no mesmo dia! Mas uma visita ao deserto mais árido e mais alto do mundo requer, no mínimo, quatro dias inteiros para conhecê-lo e como não teríamos estes dias a mais nos contentamos em conhecer somente Santiago, Valparaíso e Vinha del Mar na nossa primeira ida ao Chile.

E desde então o Deserto do Atacama sempre esteve na minha lista de viagens, no topo dela para se mais exata. E em novembro do ano passado, finalmente, esta viagem se tornou realidade. O que era para ser uma viagem de comemoração dos nossos cinco anos de casados se tornou uma divertida viagem em família, no maior estilo “Família Buscapé”, com a companhia dos meus pais, do meu sogro e a namorada, e das minhas irmãs e respectivos maridos.

Assim como eu, minha irmã caçula adora programar viagens e fazer roteiros. Assim, nós duas programamos toda a viagem: fizemos o roteiro, reservas e reunimos várias dicas de blogs e sites de viagens.

Captura de Tela 2015-01-06 às 18.58.33

A cidade base para explorar o Deserto do Atacama é San Pedro de Atacama, uma cidadezinha que possui menos de dois mil habitantes. E para chegar até lá foram quase 12 horas de deslocamento (para meus pais e irmãs quase um dia inteiro, pois moram no interior de MG): voamos de Guarulhos para Santiago via TAM, onde esperamos pouco mais de duas horas para o voo de Santiago para Calama via LAN. No aeroporto de Calama pegamos uma van e após uma hora na estrada chegamos a San Pedro de Atacama.

Compramos as passagens diretamente no site da TAM em julho e conseguimos uma tarifa que estava R$300,00 mais barata do que os valores que havia pesquisado anteriormente.

HOTEL

IMG_6715

Ficamos hospedados no hotel Planeta Atacama Lodge e fiz as reservas através do site Booking. O Juan, proprietário do Planeta Atacama, é um excelente anfitrião e nos recebeu como se fôssemos hóspedes de sua própria casa. Ele nos levou ao centro em dois dias, indicou restaurantes, deu dicas, preparou lanches para os passeios que saíam de madrugada e estava sempre à disposição para nos ajudar.

O hotel é novo (foi inaugurado em 2014) e bem diferente das acomodações que estamos acostumados: as paredes são feitas de tijolo de adobe e devido a este sistema construtivo o interior das instalações é fresco durante o dia, quando o sol está brilhando no céu, e à noite é mais quentinho, quando a temperatura cai consideravelmente.

DSC_0953

Os quartos são amplos e possuem mezanino com cama de solteiro, que nem utilizamos, e a cama de casal é enorme e muito macia; dormimos muito bem todos os dias. Não possui televisão, para minha alegria e desespero do Du e o wi fi (gratuito) também funciona dentro do quarto.

DSC_0964

DSC_0963

O destaque do quarto é a janela que ocupa quase a largura total da parede e emoldura o vulcão Licancabur, uma vista que parece uma pintura de tão linda:

DSC_0541

E no fim do dia a paisagem vai mudando de acordo com a posição do sol e o tom alaranjado entra em cena:

DSC_0950

A cozinha não possui porta e está à disposição dos hóspedes com água e frutas à vontade. E é um ambiente muito agradável, também com uma enorme janela emoldurando o vulcão Licancabur:

DSC_0958

Em frente aos quartos há uma área de descanso com redes e cadeiras que era nosso ponto de encontro para bater papo, programar as atividades do dia e apreciar o céu absurdamente estrelado durante a noite. É lá que ficam as 05 bicicletas que o Juan disponibiliza para os hóspedes.

Adoramos o hotel e o fato de ser um pouco distante do centrinho foi ótimo, pois é um local silencioso e tranquilo, diferente dos hotéis que estão na região mais movimentada e mais barulhenta. Nosso grupo ocupou todos os quartos do hotel (eram somente 05) e nos sentimos em casa!

DSC_0951

TRANSPORTE

O hotel em que estávamos hospedados fica a 15 minutos de caminhada do centro de San Pedro de Atacama. De dia nos deslocávamos a pé ou de bicicleta (há vários locais para prender a bicicleta) e à noite voltávamos a pé ou quando a preguiça batia pegávamos um táxi (os moradores levam e buscam passageiros nos próprios carros e cobram em torno de mil pesos por pessoa).

Para ir do aeroporto de Calama até San Pedro de Atacama e para o caminho contrário contratamos duas vans da empresa Transvip (fiz as reservas no site da empresa). Na ida correu tudo bem mas na volta somente uma van chegou no hotel no horário combinado e a outra apareceu quase uma hora depois. Chegamos no aeroporto no limite do horário para despachar as bagagens e só não perdemos o voo porque marcamos o horário de retirada com bastante antecedência. E detalhe: na véspera eu confirmei as duas reservas com a empresa e mesmo assim ainda houve o atraso.

GUIAS

 Guias AtacamaOs principais sites e blogs que usei como base para a pesquisa foram: blog A mala da menina e as ótimas dicas de restaurantes de San Pedro de Atacama, com fotos de pratos e valores; o blog Matraqueando com um roteiro completo sobre a viagem que a Sílvia Oliveira, autora do blog, fez para o Atacama e que nos ajudou muito a definir os passeios que faríamos e os sites Tripadvisor e Viaje na Viagem com relatos de diversos viajantes que nos ajudaram a escolher as agências dos passeios, escolher o hotel e também restaurantes.

E para finalizar, segue uma relação dos produtos essenciais para uma viagem ao Deserto do Atacama. O corpo sente os efeitos da altitude (San Pedro do Atacama está a mais de 2500m do nível do mar e em alguns passeios chegamos a 4800m de altitude), do tempo seco (umidade do ar em torno de 5%), do sol intenso durante o dia com altos índices de radiação ultravioleta e de frio à noite. Sendo assim, não custa nada levar alguns produtos para amenizar o desconforto:

Essenciais NécessaireO sol do Deserto do Atacama não é para amadores mesmo e, além de água, o protetor solar é item de primeira necessidade. Para o rosto levei o protetor que uso diariamente: Protetor solar facial Neutrogena FPS100 (01) e para o corpo o protetor que uso no corpo: Protetor solar para corpo Nívea FPS30 (02).

Hidratação também é essencial, a pele fica muito ressecada e repuxada. Para o corpo levei o Hidratante para corpo Cetaphil (03) que uso desde 2013 por indicação do meu dermatologista – hidrata muito e rende mais ainda – e levei também a Água termal La Roche Posay (04) para borrifar no rosto após o banho e antes de dormir.

Os lábios sofrem com tanto sol e tempo seco e ficam extremamente ressecados. Desta forma, é imprescindível passar protetor solar labial – levei o Protetor labial Nívea (05) – e também hidratá-los. O Hidratante labial da Palmer’s (06) não sai da minha bolsa; acho muito melhor do que Carmex e Chapstick. Também levei um tubo de Bepantol: passava à noite antes de dormir e ajudou a manter os lábios hidratados.

O nariz seco foi o que mais me incomodou durante toda a viagem e o que me salvou foi o Salsep Solução Nasal (07). Os olhos também ficam bastante ressecados e vale a pena levar um colírio que imita lágrimas (esqueci de colocá-lo na montagem!).

NOTA: Os produtos relacionados acima são os que eu levei na viagem e uso no dia a dia (exceção do Salsep). Não se trata de publieditorial, jabá e não ganhei um centavo sequer para falar destes itens.

Roupas e acessórios

E na hora de arrumar a mala há alguns itens que também são imprescindíveis. O Deserto do Atacama é quente durante o dia, frio à noite e gelado na madrugada e apesar de termos ido em uma época de temperaturas mais amenas, pegamos temperatura de -8°C no passeio ao Geysers del Tatio.

Óculos de sol com proteção contra raios UV (08) e um boné (09) são itens indispensáveis e me acompanharam todos os dias. Para os passeios levei calças de ginástica (10 e 11), blusa de manga comprida 100% algodão (12), blusa térmica / segunda pele e blusa de frio de fleece para os passeios em lugares mais frios e para usar à noite (13 e 14) e casaco reforçado (15) e meia de ski (16) para usar no Geysers del Tatio.

Nos próximos posts vou contar em detalhes como foram nossos incríveis 4 dias e meio no Deserto do Atacama, um lugar exuberante e inesquecível!

Anúncios
1 comentário

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: