LONDRES: PRIMEIRO DIA

Aterrissamos no aeroporto Heathrow às 13h de um sábado ensolarado. Após passar pela imigração e retirar as bagagens, pedimos informações sobre o Heathrow Connect, trem que liga o aeroporto à estação Paddington e para em algumas estações durante o percurso. Como nosso hotel era próximo à esta estação, optamos por este trem ao invés do Heathrow Express, que cobra o dobro do valor. Como estamos falando em libras, a diferença seria de aproximadamente R$ 40,00 para o mesmo destino. E como estávamos de férias não haveria problemas perder alguns minutos de parada entre as estações.

No trajeto para a plataforma do trem nos confundimos e no fim chegamos na bilheteria do metrô. Como já estávamos lá, decidimos ir de metrô mesmo. O tempo do trajeto foi praticamente o dobro, mas quem liga para isto quando está de férias em Londres? Eu não! rs Compramos o Oyster e embarcamos na linha Piccadilly com direção à Cockfosters. Descemos na estação South Kensington e lá fizemos baldeação e pegamos a linha amarela para Bayswater. Da estação de metrô até o hotel foi uma caminhada de 5 minutos, bem rápido e prático!

O metrô de Londres possui várias linhas e estações. Um detalhe que achei muito interessante e prático é que há estações em que passam duas ou mais linhas na mesma plataforma. Nesta hora precisa ficar atento para não entrar no trem errado! E para isto basta prestar atenção na cor da linha que você vai pegar, pois as barras internas do vagão são pintadas de acordo com a linha a qual pertence.

Fizemos o check in no hotel e pós um belo banho fomos bater perna. Passamos pela Portobello Road que fica lotada aos finais de semana e pegamos o metrô para a região do Soho, que fica lotada (principalmente aos finais de semana). Desembarcamos na estação Oxford Circus e seguimos a pé até o restaurante de comida americana The Diner para almoçar (quase jantar, afinal já eram quase 17h!). Àquela altura eu já estava faminta e quando chegamos no restaurante eu queria comer tudo o que via na mesa dos vizinhos!

IMG_5135

O restaurante estava bem cheio e esperamos por alguns minutos no bar até liberar uma mesa. Há vários tipos de cervejas no menu e fizemos boas escolhas! Pedimos uma porção de hanger fries (batata frita com queijo, cebola defumada e molho de hamburguer) e também o grab burger. A comida estava ótima, lanche super leve e saboroso. O bom é que o menu é bem enxuto, ideal para os indecisos e perdidos com cardápios como eu! O único ponto fraco é o atendimento, pois o número de garçons é pequeno para a quantidade de mesas. Mas nada que atrapalhasse o nosso programa!

The Diner

Depois de matar a fome seguimos a pé e sem rumo pelas ruas do Soho. A região é repleta de lojas, bares e restaurantes e ideal para um passeio de fim de tarde de sábado. Paramos no Ben’s Cookies para comer a sobremesa do dia e posso dizer que foi um dos melhores cookies que já comi na vida! O biscoito tem uma massa mais macia do que o americano e o recheio é puro chocolate derretido, muito mesmo ao ponto de escorrer pelas mãos e lambuzar tudo!

Ben's Cookies

Após a injeção de glicose fomos conhecer a Liberty London – loja maravilhosa e enorme mas com preços bem altos – e outras da região. Por volta das 21h já estava tudo fechado e aí o vento frio chegou para nos fazer companhia. Já estávamos cansados de bater perna e passamos na Boots (farmácia inglesa que vende de tudo um pouco) para comprar frutas e iogurtes para levar para o hotel. Aí voltamos pro hotel e capotamos!

Anúncios
1 comentário

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: