SÃO FRANCISCO: TERCEIRO DIA

Nosso domingo começou mais tarde e bem preguiçoso, pois ficamos até tarde no pub na noite anterior. Após tomar café fomos dar uma volta a pé na região do hotel que ainda não conhecíamos. As ruas estavam bem vazias, afinal domingo é dia de preguiça em qualquer lugar do mundo!

IMG_3380

Passamos em frente ao San Francisco Federal Building cujo projeto de arquitetura é assinado pelo escritório Morphosis (vale o clique para conhecer o trabalho deles, muito projeto interessante! clique aqui) e vencedor do prêmio de design do AIA (The American Institute of Architects) em 2008. O edifício obteve o selo Prata da certificação do LEED:

IMG_3378

IMG_3381

Seguimos andando e passamos em frente ao Contemporary Jewish Museum projetado pelo arquiteto Daniel Libeskind, arquiteto polonês naturalizado americano e filho de judeus sobreviventes do Holocausto.

IMG_3388

A nova sede do Contemporary Jewish Museum abriu as portas no ano de 2008, no mesmo local onde funcionou durante muitos anos a principal subestação de energia da cidade.  O antigo edifício foi preservado e à sua esquerda foi inserido o cubo revestido por chapas de aço inox, projetado por Libeskind:

IMG_3386

IMG_3904

É um contraste muito interessante, pois tive a impressão que o cubo simplesmente foi colado ao antigo edifício, mas ao mesmo tempo também tive a impressão de que, de alguma forma, ele sempre esteve ali.

IMG_3418 IMG_3391

Caminhar pelas ruas de São Francisco é um passeio muito agradável e surpreendente, onde o antigo e o atual convivem de forma harmoniosa.

IMG_3383

DSC_0271

IMG_3379

Aos domingos há muitos mendigos nas ruas, a maioria empurrando carrinhos de supermercado com objetos, caixas, roupas etc. Havia três mendigos discutindo e na mesma hora uma viatura da polícia apareceu do nada e acalmou os ânimos. Não vimos nada de violência por parte deles, é mais ou menos igual ao que vemos pelas ruas do Brasil mesmo.

DSC_0283

Após nossa caminhada pegamos um ônibus rumo ao mico do dia!!! Nas minhas pesquisas sobre São Francisco li que a cidade tem vários brechós e até li o relato de uma brasileira que levou várias roupas usadas lá e conseguiu fazer um bom negócio. Fiquei empolgada, afinal tinha alguns sapatos praticamente novos mas que não usava mais e tinha dó de jogar fora ou doar. Aí cometi a sequência de burrices: número 1= colocá-los na mala, mesmo sob aviso do Du que me disse que estava ficando louca de querer vendê-los na terra do consumismo onde tudo é barato; número 2 = ir até a PQP para achar o brechó com os sapatos na sacola e número 3 = ficar na fila durante quase meia hora para saber quanto pagariam pelos sapatos. Para minha surpresa e total desapontamento, ofereceram pouco mais de US$5,00 por 3 sapatos e os outros não foram aceitos. O Du riu na minha cara e ainda soltou um sarcástico: “Eu avisei…”!!! Sai totalmente inconformada de lá e ainda joguei no lixo os sapatos que não foram aceitos. Ou seja, carreguei peso à toa e perdemos tempo! E ainda voltamos correndo para o ponto de ônibus, pois só nos restavam 10 minutos para pegar o ônibus da volta sem ter que pagar outra tarifa. No fim das contas me sobrou pouco mais de US$1,00 (descontando os US$4,00 pagos na minha passagem e do DU). Mais alguém aí também acha que sou louca?! rs Pelo menos é mais uma história para acrescentarmos às nossas peripécias de viagens!

Na volta já estávamos com fome (já passava das 15h) e quando passamos em frente ao Contemporary Jewish Museum vimos que tinha um bar lotado de gente, com música alta e os atendentes nos convidaram a entrar no bar. Aceitamos o convite e nos sentamos em uma mesa do bar/restaurante mexicano Tropisueño. Doses de tequila, cerveja Corona e muitos nachos fizeram parte do cenário e conseguimos matar nossa fome. Aí um tempinho depois descobrimos que aquela festa toda era por causa do 5 de Mayo, festa realizada no dia 05/05 (justamente este dia que estávamos lá!) para comemorar a vitória do exército mexicano sobre as forças francesas na batalha de Puebla em 5 de maio de 1862. (via wikpedia) Ficamos até o fim da tarde bebendo e conversando com um casal de americanos, foi um programa divertido e totalmente inesperado.

IMG_3826

DSC_0173

Saímos do bar e passamos na Target para umas comprinhas. Adoro esta loja e considero o melhor local para comprar shampoos, condicionadores e maquiagens a um preço melhor do que os das farmácias. De lá fomos para o hotel descansar e curtir uma preguiça no resto do domingo.

Anúncios
2 comentários

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: