PUNTA DEL ESTE

Em nosso terceiro dia no Uruguai partirmos para Punta del Este, o famoso balneário uruguaio muito visitado por brasileiros. Após tomar café da manhã, fomos a pé até a locadora Budget para retirar o carro que alugamos (fica em frente ao shopping Punta Carretas, a 10 min de caminhada do hotel) e partimos para a estrada. Percorremos toda a rambla de Montevidéu e depois de passarmos pelo Aeroporto seguimos pela Interbalnearia até Punta del Este. A estrada é bem tranquila e há 02 pedágios que custam 55 pesos uruguaios cada (aproximadamente R$7,00). Foram aproximadamente 130km percorridos em menos de 2 horas.

Punta del Este é uma cidade que vive praticamente do turismo e a alta temporada vai de meados de dezembro até início de fevereiro. Depois deste período a cidade praticamente fica deserta e pouca coisa funciona por lá. Sabíamos que novembro não é um período de alta temporada e exatamente por isso decidimos visitar a cidade no domingo, pois as chances da cidade estar mais cheia é maior (domingo = dia de descanso e folga = praia = viagem!). A previsão do tempo informava que seria um dia de céu azul e temperatura na faixa dos 24 graus. E foi exatamente assim! O sol estava brilhando, mas o vento constante refrescou e a temperatura estava agradável. E a cidade estava cheia, mas não lotada.

DSC_0109

Seguimos pela Rambla Claudio Williman onde há praias de águas do Rio da Prata à direita e à esquerda prédios residenciais bem charmosos. Mas adiante passamos em frente ao famoso Cassino e Hotel Conrad e depois chegamos na Península, que é o centro de Punta. É uma região bem movimentada, cheia de restaurantes e lojas. Contornamos a Península (que fica bem na ponta da cidade) e fomos em direção às praias banhadas pelas águas do Oceano Atlântico. Paramos o carro em frente à praia Brava e fomos até o Monumento ao Afogado, também conhecido como La Mano.

IMG_4176

Esta escultura foi feita em 1982 pelo artista chileno Mario Irárrazabal e representa a mão de uma pessoa se afogando. A ideia do artista era que seu trabalho funcionasse como um alerta para os banhistas, pois as ondas da praia são muito fortes. O trabalho foi feito no primeiro Encontro Anual Internacional de Escultura Moderna ao Ar Livre e outros nove escultores também apresentaram seus trabalhos. Entretanto, somente a escultura de Irárrazabal permanece até os dias de hoje.

IMG_4180

A praia Brava tem uma extensa faixa de areia e é bonita. Apesar do sol e céu azul, a água do mar estava gelada!

IMG_4178

Não perdemos muito tempo por lá, pois nosso destino era a praia de Jose Ignacio, a 35km. Seguimos pela orla da Praia Brava e passamos em frente a casas e prédios bem charmosos, uma região bem sofisticada. Imagina que delícia passar umas semanas do verão em um apartamento destes edifícios?!DSC_0092

DSC_0099DSC_0097

Após a orla atravessamos a ponte ondulada sobre o rio Maldonado, que é uma atração bem exótica!. Não dá para negar que foi divertido passar correndo sobre a ponte!DSC_0088

A região da Barra é mais agitada e tem uma avenida principal com vários restaurantes, bares e lojas. As parias de lá são bonitas e têm uma vista bonita do centro de Punta del Este (bem ao fundo):

IMG_4183

Seguimos em direção a Jose Ignacio e a estrada começou a ficar mais deserta e logo percebemos o estilo mais rústico daquela região. Mas os condomínios à beira da pista abrigam casas belíssimas com enormes vidros nas fachadas, com um estilo arquitetônico contemporâneo mas sem ostentação alguma. Além das belíssimas casas, também há belas lagoas na região.

IMG_4185

Entramos pela rotatória e chegamos no centrinho (inho mesmo!) de Jose Ignacio. É uma região que não está na mira de todos os turistas e não tem muita badalação, é um estilo bem low profile, que aliás eu adoro! Mas nem por isso deixa de ter seu charme!

DSC_0079

Paramos o carro e fomos direto para o restaurante Parador La Huella, que fica na praia Brava de Jose Ignacio. Pensei que o local estaria vazio, afinal não estávamos na época de temporada, e nem me preocupei em fazer reserva. Mas chegamos lá e vimos que o restaurante estava lotado e havia espera.

IMG_4198

Colocamos nosso nome na lista e fomos até o mar, ver como era a praia que me lembrou muito Trancoso / BA. Céu azul, mar tranquilo e o farol ao fundo criam o cenário perfeito para um dia de dolce far niente:
IMG_4189 DSC_0075

Ao voltarmos para o restaurante nossa mesa já estava à nossa espera, bom demais! Já estávamos famintos e loucos para tomar aquela cerveja gelada! O La Huella fica na areia da praia e é bem grande, tem vários ambientes. Nossa mesa era na varanda e o vento estava bem forte e gelado. E é aí que entra em ação a manta que fica disponível para os clientes, cada cadeira tem a sua. Perfeito para aquecer e poder beber a cerveja sem medo de congelar!

DSC_0071

IMG_4196 IMG_4197

Pedimos lula de entrada e uma salada caprese, que estavam ótimos. O prato principal foi um peixe na grelha acompanhado de batata frita. E de sobremesa pedimos o volcán de dulce de leche, que é um petit gateau de doce de leite com sorvete de banana e uma bolacha de avelã por cima. É um delírio de bom esta sobremesa!

IMG_4191

Tivemos uma refeição muito agradável no La Huella, acompanhado de risadas, conversa boa, muita cerveja gelada e uma comida ótima! Imagino que o pôr do sol por lá deve ser fantástico.

Saímos do restaurante por volta das 17h e voltamos para a Península. Não satisfeitos com a quantidade de doce de leite da sobremesa (pedimos um prato para cada!) fomos até o Manolo comer os famosos churros que são muito bons, vale a pena!

Andamos pela orla da península onde tem um deck de madeira e uma vista linda: DSC_0107 DSC_0106

De lá partimos para o Conrad. Entramos no Cassino e confesso que me decepcionei, pensei que fosse bem maior – igual aos cassinos americanos. Para quem gosta de jogar é um passeio imperdível, mas no nosso caso que não somos fã de jogatina o passeio foi ok, apenas para matar a curiosidade.

DSC_0113

Saímos do Conrad e pegamos a estrada rumo a Punta Ballena, região de Punta del Este encravada nas montanhas e cercada pelo rio da Prata, com casas belíssimas e hotéis luxuosos. Fomos direto para o hotel Casa Pueblo para assistir a um dos mais belos e famosos pôr do sol, espetáculo da natureza pelo qual sou fascinada e apaixonada!

IMG_4217

Antes de chegarmos no hotel paramos em uma área grande onde há uma encosta cercada pelo rio. Era por volta das 18h e já deu para ter uma ideia do espetáculo que estávamos prestes a presenciar:

IMG_4216

Na entrada do hotel é cobrada uma taxa de 150 pesos uruguaios (aproximadamente R$18,00) por pessoa que são revertidos em consumação no bar do hotel. No cardápio tem café, água, suco, clericot, doces e bolo. Ideal para uma pausa no fim do dia!

Após passarmos pela recepção entramos nos elevador que nos levaria ao andar mais baixo do hotel, onde há uma piscina e o bar com um terraço amplo onde todos contemplam o belo espetáculo. O elevador tem capacidade para somente 04 pessoas e é bem antigo, daqueles com porta pantográfica.

IMG_4221

E enquanto esperávamos pelo elevador tivemos como companhia a bela vista da janela:

IMG_4220

Ao chegar no piso do bar, nos deparamos com o rio da Prata e todo sua imensidão o que faz com ele pareça mar:

DSC_0123 DSC_0118

O hotel Casa Pueblo conta também com um museu e uma galeria de arte, além da casa e ateliê de Carlos Páez Vilaró, artista plástico e idealizador da construção. A obra foi iniciada no ano de 1958 a partir de um cômodo feito de latas e que depois foi revestido com ripas de madeiras de navios naufragados. O cimento, cal e tela foram incorporados à construção que se parece muito com as casas da ilha grega de Santorini, com as obras de Gaudí e até mesmo com a paisagem da Capadócia! O contraste do branco com o céu azul é lindo:

DSC_0125

DSC_0124

O bom é que nesta época do ano o sol se põe por volta das 20:30h e tivemos um tempo para apreciar a beleza do local, tomar um café e tirar milhares de fotos!

DSC_0126Após um tempo o sol começou a deixar seu rastro dourado no rio e o reflexo no hotel:

IMG_4233

IMG_4234

IMG_4231

E foi aí que vi um pôr do sol maravilhoso, um dos mais belos que já presenciei! Assim que o sol vai sumindo nas águas do rio da Prata, ouvimos um poema (uma verdadeira homenagem ao Sol) escrito e recitado pelo próprio Vilaró vindo das caixas de som. Todo mundo ficou admirando o belíssimo espetáculo e no final todos aplaudiram. Simplesmente inesquecível!

DSC_0129

IMG_4236

IMG_4238

IMG_4242

DSC_0144 DSC_0159

Simplesmente amei este lugar e pretendo voltar para ficar hospedada por lá! E Punta del Este superou todas as minha expectativas, se soubesse que seria uma cidade tão bonita, charmosa e agradável teria ficado dois dias por lá facilmente!

Anúncios
2 comentários
  1. Flavia disse:

    Ual! A parte final, do por do sol é realmente sedutora. Já fiquei me perguntando se não seria melhor ter se hospedado por lá, rs. Maravilhoso!

    Curtir

    • Pois é, Punta é demais! Mas o bom é sempre ter um motivo para voltar! E é muito perto, com certeza voltaremos para ficar em Punta!!

      Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: