AMSTERDAM: TERCEIRO DIA

E agora o último dia em Amsterdam! Queria ter ficado por lá mais uns dias, pois amei a cidade! Fomos na época da primavera, ou seja, a cidade estava florida, o sol era abundante e havia muitas pessoas na cidade comemorando os belos dias de sol. Acho que isso faz uma diferença enorme na viagem e, principalmente, é determinante na impressão que teremos da cidade visitada.

Um amigo meu foi pra lá em setembro e só chovia, o que acabou atrapalhando bastante. A Flávia, querida amiga, disse que um primo foi pra lá no mês passado e não viu nada do que eu vi e sim uma cidade gelada, vazia e cinza. E um casal de amigos meu e do Du viram nossas fotos e ficaram impressionados com a beleza da cidade que disseram não ter visto, pois foram na época do inverno e a cidade estava branca por causa da neve. Por isso, quando posso escolher, opto por viajar na época da primavera, pois além de ser a minha estação do ano preferida, é nessa época que o sol sai, as temperaturas estão mais amenas e as ruas estão cheias (mas não lotadas!) de gente.

Voltando ao último dia em Amsterdam, já fizemos o check out de manhã e deixamos as malas no hotel, pois só iríamos para Istambul à noite e a diária venceria ao meio dia. E depois saímos para bater perna e curtir o último dia por lá. Pegamos o trem na estação do aeroporto e desembarcamos na Estação Central.

Viagem Amsterdm e Turquia_2011 423

De lá seguimos a pé para a biblioteca pública. E aí vc me pergunta: “Mas o que você foi fazer em uma biblioteca pública?”rs Pois é, adoro ler um livro e não só por isso quis conhecer a biblioteca de lá, mas principalmente porque o projeto de arquitetura é demais! Veja a fachada na foto abaixo para entender meu encantamento:

Viagem Amsterdm e Turquia_2011 431

E na foto abaixo as mesas do restaurante Vapiano que fica ao lado da entrada para a biblioteca:

Viagem Amsterdm e Turquia_2011 433

A unidade central da Openbare Bibliotheek (biblioteca pública em holandêsde Amsterdam tem projeto de arquitetura assinado pelo escritório Jo Coenen & Co Architekten. O prédio é um convite a população e um belo exemplo de como edifícios públicos  podem e devem ser interessantes e dotados de um bom projeto de arquitetura e design. De acordo com a wikpedia, esta é a maior biblioteca da Europa.

O prédio possui uma área de 28.500m2, auditório, estacionamento para 2.000 bicicletas, museu e um restaurante na cobertura. Todo o serviço de empréstimo e devolução de livros é feito automaticamente. E o melhor é que o prédio fica aberto durantes todos os dias da semana, das 10h às 22h.

Logo após passar pelo hall de entrada do edifício, vimos uma bancada com computadores, a seção de periódicos (ao fundo) e o pé direito duplo da biblioteca infantil (à esquerda):

Viagem Amsterdm e Turquia_2011 471

Os andares onde estão localizados o acervo da biblioteca possuem teto e estantes brancas para dar destaque aos livros. A iluminação natural é bem abundante também. Na foto abaixo a seção de arquitetura:

Viagem Amsterdm e Turquia_2011 450

Os terminais de consulta possuem computadores da Apple:

02

E quando constatamos que a biblioteca era diferente de todas que já havíamos conhecido, chegamos no andar da seção de multimidia. Pois é, um andar repleto de cds e dvds:

Viagem Amsterdm e Turquia_2011 456

E o melhor desta seção são os puffs com computadores para ouvir o acervo:

Viagem Amsterdm e Turquia_2011 457

E no andar inferior está a biblioteca das crianças. Uma proposta excelente, pois incentiva o hábito da leitura desde cedo:

Viagem Amsterdm e Turquia_2011 461

Tudo lá foi muito bem pensado: desde a iluminação e escolha dos materiais, até o mobiliário com exemplares de design assinado. Na foto abaixo a poltrona Up5 (sou apaixonada por ela!) assinada pelo arquiteto Gaetano Pesce: 

Viagem Amsterdm e Turquia_2011 460

A seção de periódicos tem um bom acervo e os leitores podem se sentar nos puffs ou nas poltronas Trevo, desenhada por Pierre Paulin: 

Viagem Amsterdm e Turquia_2011 523

E na cobertura do edifício está localizado o restaurante self service La Place com várias opções de comida (sanduíches, saladas, doces, frutas…):

Viagem Amsterdm e Turquia_2011 526

E o restaurante tem uma área aberta com uma vista linda da cidade:

Viagem Amsterdm e Turquia_2011 438

Conhecemos todos os andares da biblioteca e de lá seguimos a caminhada. No caminho havia uma casa barco com uma escultura engraçada no pier:

Viagem Amsterdm e Turquia_2011 476

Passamos em frente ao Nemo que é um centro de ciências localizado em um edifício projetado pelo arquiteto italiano Renzo Piano e  que se parece com um grande navio. A escadaria convida as pessoas a subirem até a cobertura, onde há vários assentos para descansar e apreciar a cidade. Uma pena que não tivemos tempo de entrar para conhecer o Nemo.

Viagem Amsterdm e Turquia_2011 489

Pegamos o tram em direção a cervejaria Brouwerij ‘t IJ que foi uma super dica que peguei no ótimo blog do Dani Duclos (veja aqui). Peguei todas as informações de como chegar até lá sem erros, afinal se estivéssemos perdidos não saberia pronunciar o nome desta cervejaria!

Quando chegamos lá esperamos uns 15 minutos até que abrisse e em menos de meia hora o lugar já estava lotado. A cerveja é fabricada ali mesmo, no moinho de vento. Se não me engano, são servidos 05 tipos de cerveja e experimentamos todos! A cerveja é muito boa, mas o único defeito é que não é servida tão gelada quanto a que estamos acostumados aqui no Brasil. E o legal de lá é que as mesas são comunitárias e quando não há espaço nos bancos todos se sentam no chão mesmo. No dia que fomos havia um grupo de amigos sentados sobre uma toalha de piquenique, bebendo cerveja e batendo papo.

Viagem Amsterdm e Turquia_2011 494

O programa na cervejaria foi ótimo, mas não ficamos muito tempo por lá. Aliás o lugar é ideal para tomar várias cervejas e depois ir comer em um restaurante, pois as opções de tira gosto de lá são poucas.

Pegamos o tram novamente e fomos para a região mais central da cidade. Andamos ao longo do canal Prinsengracht e pudemos ver como os canais são bem utilizados na cidade. Por lá há barcos navegando por lá e é também onde as famosas casas barco ficam ancoradas:

Viagem Amsterdm e Turquia_2011 501

Na foto abaixo dá para ver um pouquinho mais desta casa barco que tem até uma churrasqueira portátil:

Viagem Amsterdm e Turquia_2011 509

Os prédios sem recuos laterais ( e grudados uns aos outros) parecem de brinquedo:

Viagem Amsterdm e Turquia_2011 498

A cidade estava bem cheia neste dia e a temperatura mais alta também. Andamos por várias ruas e aproveitamos para comprar o stroopwafel que é uma espécie de biscoito de massa fininha e crocante recheado com caramelo. É muito delicioso e dá para comer uns 10 de uma só vez!!! Trouxemos alguns pacotes para o Brasil e não durarm nem uma semana!

E nossa parada final foi a Winkel 43 que serve a melhor torta de maçã com chantili de Amsterdam (de acordo com o Dani Duclos!). Depois que provei, constatei que é a melhor torta de maçã que já experimentei! É doce na medida, e tem muita maçã e pouca massa. Simplesmente perfeita! E acompanhada de um café espresso então fica melhor ainda! Nossa, me deu água na boca só de lembrar! O local é frequentado basicamente por locais e é bem simples, ideal para uma pausa.

Viagem Amsterdm e Turquia_2011 507

De lá voltamos a pé até a biblioteca pública para almoçar, apesar de já ter comido a sobremesa! Já estava tarde para o almoço e optamos por sanduíches muito bons lá no La Place. 

Um fato que nos chamou a atenção foi que a população evita produzir muito lixo em Amsterdam, provavelmente porque não há espaço na cidade e região para descarte do mesmo. Nos restaurantes, bares e lanchonetes que fomos não há vários guardanapos de papel a disposição dos clientes. Nas lojas os atendentes perguntam se você quer que coloque a compra em uma sacola. Isso comparando aos hábitos que temos aqui no Brasil, onde toto estabelecimento oferece sacolas de plásticos mesmo quando compro uma simples cartela de Tylenol.

Depois da nossa “almojanta” pegamos o trem de volta pro hotel e pegamos nossas malas. Fomos a pé pro aeroporto e em menos de 10 minutos estávamos no balcão da KLM fazendo nosso check in. Achei uma mão na roda ficar ao lado do aeroporto e como Amsterdam oferece um sistema de transporte eficiente, não foi ruim ter ficado distante do centro da cidade.

Amei Amsterdam e pretendo voltar lá um dia. Um passeio que não fizemos por falta de tempo foi a visita a Casa da Anne Frank. Uma pena!

E duas horas depois embarcamos rumo a mágica Istambul, o próximo destino por aqui!

Anúncios
5 comentários
  1. Ai seus posts me dão muita vontade de viajar! rs. Fico impressionada como você consegue programar bem os passeios, fazer várias coisas em um dia… Como já falei, não tenho muito talento pra turismo! Mas essa biblioteca é mesmo incrível, eu poderia passar dias inteiros lá! Que delícia. Super importante o que você falou do clima (ir na primavera etc.). Aqui no Brasil não temos as estações tão marcadas, mas tem lugares que são completamente diferentes mesmo dependendo da estação!

    Curtir

    • Que bom que meus posts te dão vontade de viajar! Uma vez que vc pega o gosto por viagens não vai querer parar nunca, te garanto! Pra mim viajar é unir todas as minhas paixões em uma experiência única: fotografia, arquitetura, conhecer novas culturas. E de quebra ainda trazemos uma experiência cultural na bagagem que não há dinheiro que pague!
      Bjss

      Curtir

  2. Laura disse:

    Estava pesquisando sobre Berlim e acabei parando aqui! Gostei muito do blog, as fotos são lindas e os posts cheios de informação! Você foi à Amsterdam em que mês da primavera? Estou indo esse ano em abril e quero muito visitar os campos de tulipas. Há uns anos estive lá no mês de maio e só consegui ir a Keukenhof, pois os campos infelizmente já não estavam mais floridos.

    Curtir

    • Oi Laura!
      Que bom que gostou do blog, obrigada pelos elogios e pela sua visita.
      Cheguei a Amsterdam dia 18/04. Visitamos Keukenhof na sexta-feira Santa e estava tudo florido e colorido. Havia campos de tuliopa na área externa ao jardim, onde é possível ir de bicicleta. Não fizemos este passeio pelos campos, pois chegamos por volta das 15h e preferimos explorar os jardins com mais tempo e calma.
      Abril geralmente é o melhor mês para ver a tulipas, pois é o auge da floração. Além disso, a temperatura está super agradável e o sol brilhando sempre.
      Você vai amar Amsterdam!
      Se tiver mais dúvidas ou quiser falar sobre a viagem é só me falar!
      Bjss

      Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: