CHILE: DIA 03

O terceiro dia foi reservado para a visita a Vinícola Concha Y Toro, que fica na região metropolitana de Santiago. Consegui reserva para o horário das 12:30h e tivemos tempo para fazer tudo com calma. Partimos da estação de metrô Tobalaba e o percurso até a estação Las Mercedes durou aproximadamente 35 minutos. De lá pegamos um táxi e em menos de cinco minutos estávamos na vinícola. O táxi saiu por 3.000 pesos chilenos.

Nem cogite ir sem reservas, pois está sempre cheio e corre-se o risco de não conseguir horário para a visita guiada. Na hora em que chegamos havia um casal de brasileiros que não conseguiu fazer a reserva pela internet ou telefone mas por sorte conseguiram uma vaga na visita das 14h, que era o único horário disponível. E foi sorte mesmo, pois todos os outros horários estavam lotados.

Optamos pelo passeio tradicional que custa 8.000 pesos chilenos, dá direito à degustação de vinho tinto e branco Casillero del Diablo e taça brinde com o nome da vinícola gravado. Tem também a opção do tour Marques de Casa Concha que custa o dobro do valor e dá direito à degustação do vinho Marques de Casa Concha (o mais caro e premiado vinho da vinícola) e também a uma tábua de queijos. O tour tradicional foi uma excelente opção, até porque não somos os mais entendidos de vinho. Ah, aceitam cartão de crédito como forma de pagamento.

A visita começou no portal de entrada e de lá seguimos para a área externa da antiga casa de verão da família Concha y Toro. A casa e os jardins são lindos e é tudo muito bem cuidado. O guia contou a história da família, da fundação da empresa e de como as uvas foram trazidas para o Chile. Atualmente a Concha y Toro é a 2a maior vinícola do mundo (em produção) e só perde para uma vinícola californiana.

Na sequência visitamos a área das parreiras onde também foram plantadas pequenas amostras das variedades de uvas.

De lá partimos para a degustação do vinho branco Casillero del Diablo. Sempre bebi o tinto e gostei bastante desta versão, achei bem suave. Cada participante ganha uma taça com a logomarca da vinícola após a degustação. Trouxemos a taça para o Brasil na bagagem de mão envolvida em papel higiênico e não quebrou. Depois descemos para a área dos tonéis de carvalho onde ficam armazenados os vinhos.

Na sequência o guia explicou a lenda do Casillero del Diablo: Dom Melchior, fundador da Concha y Toro, guardava as garrafas das melhores safras em uma adega no porão e um dia percebeu que muitas delas estavam sumindo misteriosamente. Para dar um fim aos roubos, espalhou entre os funcionários a história de que um diabo habitava a adega. E pronto, foi o suficiente para que os roubos acabassem.

O passeio dura em média 50 minutos e vale muito a pena. É totalmente feito para turistas, mas mesmo assim é muito agradável e imperdível.

À noite fomos conhecer o restaurante peruano La Mar, que tem filiais em várias cidades a redor do mundo e inclusive em São Paulo. Fiz reserva, pois está sempre cheio e o horário que havia disponível era às 20:30h. Fomos em uma segunda-feira e por volta de meia noite o restaurante já estava fechando. O ambiente é despojado e a comida sem frescura. Recomendo!

De entrada: batata doce chips e uma espécie de milho crocante, muito bom. Para acompanhar 03 tipos de molho apimentados:

Na primeira foto o prato com camarões que minha mãe escolheu e que estava muito bom. Logo abaixo o cebiche que pedi (especialidade da casa), porém tinha muito coentro, mas muito mesmo.

Abaixo duas das sobremesas que pedimos e que por sinal estavam ótimas! Na primeira foto minha opção que era tipo um arroz doce e logo abaixo o suflê de chocolate com sorvete.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: