Eis que após muitos meses – 19 para ser mais precisa! – voltei para tirar a poeira deste blog! rs E se vc está pensando que entrou no blog errado por conta do título, vou logo explicando: agora sou mãe! Minha filha Stella nasceu em fevereiro e desde então minha vida mudou muito e para melhor! E nada mais natural do que incluí-la nas nossas viagens, não é mesmo?

img_0006

Quando estava grávida muita gente vinha me dizer que depois que tivesse filhos as nossas viagens seriam somente para resorts. Nunca dei ouvidos para estes comentários, mas também não entrava em discussão porque não sabia como seria a vida com filhos. Sempre tive a intenção de continuar viajando após a chegada da minha filha, claro que adequando tudo à rotina dela. E a minha maior inspiração é a Adriana Miller, do blog Dri Everywhere que leva a filha Isabella a bordo em praticamente todas as viagens.

Muita gente fala que viajar com crianças é bobagem, pois elas não se lembrarão quando crescerem. Sou totalmente contra este pensamento, pois se fizermos somente o que uma criança lembrar iremos ficar somente em casa até ela completar uns 5 anos. O que acho válido são as experiências que ela irá curtir naquele momento, descobrir um mundo novo, interagir etc. E aproveitar que criança até dois anos não paga passagem é a desculpa perfeita para viajar para muitos lugares legais!

Já levamos Stella de avião para Minas quatro vezes e em novembro fomos para Foz do Iguaçu (assunto para o próximo post!). As primeiras viagens foram mais tranquilas no quesito planejamento porque ela só mamava no peito e tomava um pouco de complemento (leite artificial) em seguida. Mas depois que começou a comer frutas e papinhas com seis meses e meio, aí virei a rainha do planejamento! Se não se programar e planejar não saímos de casa! rs

img_9371  Vou mostrar como me planejo e organizo para poder viajar com a Stella sem carregar várias malas e também sem ficar louca catando tudo o que vejo pela frente antes de sair de casa:

ALIMENTAÇÃO – Sou muito cuidadosa com a alimentação da minha filha e faço questão de preparar todas as refeições dela. Ofereço uma variedade grande de alimentos, tudo saudável e nutritivo. Ofereci papinha industrializada somente uma vez porque não havia outra opção, mas ela detestou (ainda bem! rs). Preparo almoço e jantar no vapor e sempre faço uma quantidade maior para deixar congelado. O cozimento é bem rápido e logo em seguida amasso levemente com um garfo e acomodo os alimentos em forminhas de gelo. Cada cubinho equivale a uma porção de um grupo alimentar. Aí quando vamos viajar eu separo 4 porções variadas destes cubinhos congelados e acomodo em um saquinho plástico. Desta forma, cada saquinho contém uma refeição. Levo a carne em uma vasilha de vidro com tampa e coloco na bolsa térmica junto com os saquinhos.

Acomodo tudo no frigobar ou geladeira quando chegamos ao destino e na hora da refeição basta aquecer no fogão ou microondas. Comida saudável, caseira e sem confusão! Vejam na foto abaixo como ficam os saquinhos:

comida_congelada

MALA DE MÃO – Levo uma mochila dobrável de nylon (modelo parecido com este) na cabine do avião com itens que ocupam mais espaço. Aí coloco dentro dela um necessaire grande com fraldas, produtos de higiene e trocador portátil (uma super amiga me deu de presente este modelo e é muito prático, amo!), uma troca de roupa, brinquedinhos, fraldinha de boca e uma mantinha. E também levo uma bolsa (tenho esta e adoro, pois na hora do aperto não dá para ficar abrindo e fechando ziper!) com meus pertences, documentos da Stella e uma lancheira de neoprene (tenho esta e acho super prática) com mamadeira com leite em pó, copo de transição para água (e suco se estiver no horário) e se estiver na hora da refeição um pote térmico (tenho este e adoro, leve e prático!) com a comida dela.

MALA DESPACHADA – Geralmente levo uma mala média e coloco minhas roupas e também as roupas da Stella junto. Assim, evito despachar duas mals e também me obrigo a ser mais resumida na quantidade de roupas, sapatos e acessórios.

CARRINHO – Herdamos um carrinho de passeio de uma prima do Du e é o modelo perfeito para quem viaja com crianças. Ele é super leve e dobra em poucos movimentos. É ótimo, principalmente quando viajo sozinha com ela. E o bom dele é que é modelo guarda-chuva mas pode ser usado desde o nascimento. O modelo é este aqui.

DOCUMENTOS – Quando fomos a Foz do Iguaçu precisamos fazer o RG da Stella, pois visitamos o lado argentino das Cataratas. E foi a melhor coisa, pois levo somente o RG para viajar e assim evito ficar carregando a certidão de nascimento e correndo o risco de perdê-la ou ser assaltada. É bem mais fácil fazer a segunda via do RG do que da certidão de nascimento.

Ufa, acho que por enquanto é isso! Ainda não fizemos viagem internacional com a pequena, então minha experiência se resume a voos mais curtos e destinos nacionais. Quando fizermos uma viagem internacional com ela e também à medida que ela for crescendo e a logística de viagem ficar mais complexa, eu volto para atualizar este post!

Há dez anos, ou até menos, organizar uma viagem – principalmente internacional – se resumia a comprar o bilhete aéreo com uma agência de viagens, reservar o hotel pelo telefone – e gastar muito dinheiro com ligações internacionais, comprar um guia impresso do destino, fazer as malas e embarcar! Não havia smartphone, redes sociais, internet e máquina digital.

Hoje em dia é possível organizar uma viagem através do celular ou computador e tudo fica a apenas um clique de distância. Se por um lado a tecnologia acabou eliminando a surpresa inicial quando se chega a um destino – eu sou daquelas que vê fotos e lê opiniões das cidades, restaurantes e atrações que vou visitar e acabo já conhecendo o destino antes mesmo de colocar os pés lá, por outro lado ela tornou nossas experiências de viagem mais genuínas e nos aproximou mais dos moradores e da cultura local.

Mídias sociais conectando pessoas

Fonte da Imagem: https://creativemarket.com/robuart/127548-Social-media-network-connection/screenshots/#screenshot1

Divagações à parte, vem ver a lista que preparei com doze sites que vão te ajudar a preparar e curtir ainda mais a sua viagem:

HOSPEDAGEM

Airbnb: Site que concentra hospedagens ao redor do mundo, onde o dono da moradia aluga um quarto ou todo o imóvel para quem quiser se hospedar. É uma ótima maneira de fugir da impessoalidade dos hotéis e experimentar o dia a dia de um morador em uma cidade em que não moramos.

Airbnb

Fonte da Imagem: https://www.airbnb.com.br/

Knok: Este site é a primeira rede de viagem para famílias e oferece troca de casas (quem lembra do filme “O amor não tira férias”?), aluguel de apartamentos que aceitam crianças e guia de viagem com dicas de lugares para famílias e crianças.

Homestay: Site similar ao AirbnB porém a proposta aqui é que o hóspede alugue um quarto na casa do anfitrião que estará à disposição do hóspede para dar dicas, auxiliar em dúvidas sobre a cidade e até mesmo acompanhar o hóspede em algum passeio.

Couchsurfing:  A principal atividade que esta rede social propõe é hospedagem gratuita. É a opção mais alternativa de hospedagem, em comparação com as listadas acima. A ideia é oferecer um sofá para o hóspede dormir, sem cobrar um centavo pela hospedagem.

TRANSPORTE

Carpooling: Site de carona coletiva. O usuário oferece um assento no seu carro ou reserva um assento no carro de outra pessoa. A ideia do site é oferecer, além de carona, uma nova forma de interagir com outras pessoas e aprender novas coisas com elas.

Uber: Oferece serviço semelhante ao táxi, porém os motoristas não precisam de licença da prefeitura para trabalhar. A corrida é solicitada pelo aplicativo diretamente no smartphone e o usuário é avisado de uma média do valor do deslocamento de acordo com a situação do trânsito e distância. Já utilizei o serviço aqui em São Paulo e gostei muito, apesar de a corrida ter saído um pouco mais cara do que um táxi convencional. O motorista foi muito atencioso, o carro era novo e ainda tinha garrafa de água mineral à minha disposição. Parecia que era o meu motorista particular!

Uber

Fonte da Imagem: https://www.uber.com/pt/

O QUE FAZER 

Context:  Oferece tours guiados por professores e especialistas das áreas de arquitetura, arte, arqueologia, gastronomia, história, planejamento urbano, entre outros. A ideia é que o turista tenha uma visão ampla da cultura local e aproximá-lo ainda mais da vida da cidade que estão visitando. Ou seja, ir além do guia turístico comum.

Context

Fonte da Imagem: http://www.contexttravel.com/

Spotted by Locals: Um guia online de 62 cidades da Europa e América do Norte feito a partir de dicas de locais, que moram na cidade, falam o idioma local e escrevem sobre seus locais preferidos na cidade. Para quem adora uma dica para fugir dos lugares mais turístico e batidos, esta dica é ideal!

ALIMENTAÇÃO

EatWith: Site similar ao Airbnb, porém aqui o assunto não é hospedagem e sim comida. Os jantares são preparados por chefs (escolhidos pelo site em uma seleção super rigorosa) na casa dele, na casa do usuário ou em outro local que este queira. Pode-se optar por dividir um jantar com outras pessoas ou marcar um jantar em grupo (com família ou amigos). É uma ótima oportunidade para conhecer melhor a culinária local.

Strangers for Dinner: A proposta é as pessoas contarem suas histórias de vida ao Anthony (jornalista e criador do site) durante um jantar ou outra refeição. Quanto mais interessante for a história, mais chances a pessoa terá de ser escolhida. E a refeição é totalmente paga pelo idealizador do projeto.

Chez nous ches vous: O casal de brasileiros Celinha e Gustavo recebem em seu apartamento em Paris convidados para jantar. Mas não precisa ser conhecido de um deles para desfrutar da refeição, pois a ideia é receber pessoas que estejam interessadas na comida preparada por eles. Basta agendar dia e horário através do site e aguardar o contato deles. O apartamento é lindo (veja aqui) e tem vista para a Torre Eiffel. Ideia fantástica e um privilégio poder jantar na casa de brasileiros que entendem muito de gastronomia.

Chez-nous-chez-vous

Fonte da imagem: http://www.cheznouschezvous.com.br/indexpt.html

E por último, um site que não entra diretamente na categoria viagens para pode ser muito útil. Estou falando do Tem Açúcar criado em julho de 2014 pela brasileira Camila Carvalho para promover empréstimos entre vizinhos.

O usuário se cadastra gratuitamente no site, define o raio de distância que deseja interagir e pode emprestar ou doar bens materiais (exceto casa, apartamento e dinheiro) ou até mesmo oferecer orientações e auxílios. Pode ser muito útil para o viajante que precisa de uma mala maior e só descobriu isto às vésperas da viagem!

Tem-açucar

Fonte da Imagem:

Se você frequenta este blog com certa frequência já deve ter percebido que além de viajar eu também amo escrever. E este espaço tem sido para mim uma experiência fantástica e um constante exercício de criatividade e aprimoramento da minha escrita.

Além disso, o De Viagem S/A também me despertou a vontade de escrever outro blog, para exercitar minha outra paixão: assuntos relacionados à casa e ao morar (não é à toa que sou arquiteta! rs).

Procrastinei a ideia por muito tempo mas finalmente este novo projeto está no ar. E convido você, querido leitor, para conhecer minha outra casa! Mas isto não significa que este espaço ficará à deriva, ok? Os posts continuarão com a mesma frequência, que sempre foi mais lenta, afinal a ideia aqui é um espaço mais pessoal onde relato minhas experiências de viagem.

Então chega de blá blá blá e vem comigo conhecer o De Casa blog: www.decasa.blog.com.br Espero que goste!

Logomarca-AR

Minha paixão por viagens não é novidade para quem vem sempre aqui, não é mesmo?

Além de viajar, ler é outro hobbie que encabeça a minha lista de paixões. Sempre carrego um livro na bolsa aonde quer que eu vá – atualmente tenho um kindle que me permite levar diversos títulos comigo sem peso ou ocupar um espaço precioso na bolsa. É a melhor forma de passar o tempo em filas, no ônibus e em voos.

E para juntar estas duas paixões, resolvi escrever este post para mostrar à vocês três livros sobre o tema viagem. Os dois primeiros eu já li e gostei bastante. O terceiro título está na minha lista e em breve pretendo comprá-lo.

Um lugar na janela – Martha Medeiros

um-lugar-na-janela

A escritora gaúcha Martha Medeiros descreve em 20 crônicas suas aventuras pelo mundo afora de maneira divertida, leve e verdadeira. Cada texto narra uma viagem feita pela autora com destinos e companhias diferentes a cada aventura.

Li metade deste livro em um voo de ida de SP a BH e finalizei a leitura no voo de volta. E no fim, fiquei com mais vontade de conhecer outros países e culturas!

Martha-Medeiros

Uma semana no aeroporto – Alain de Botton

uma-semana-no-aeroporto

Comprei este livro porque sou fã da School of Life, criada pelo autor Alain de Botton. Aliás, vale a pena ler os vários títulos publicados com o selo da escola.

Este livro contém as impressões do autor, que passou uma semana no movimentado aeroporto de Heathrow, em Londres. Ele teve acesso a todas as áreas do aeroporto, principalmente aquelas que não podem ser visitadas pelos passageiros. O livro nos mostra, de forma simples mas muito interessante e curiosa, vários aspectos filosóficos, emocionais e das relações de quem trabalha ou transita pelo local.

Alain-de-Botton

Queria ter ficado mais

queria-ter-ficado-mais

Fonte da Imagem: http://www.lote42.com.br/queriaterficadomais/livro.html

Este livro, apresentado em forma de cartas ilustradas, é uma reunião de histórias contadas por 12 mulheres a partir de suas experiências em cidades de diferentes países. É como se o leitor recebesse as cartas ao abrir o livro e, mesmo que não conheça a cidade descrita, é transportado imediatamente para o destino das experiências. Projeto gráfico lindo e ideia super original!

aquarelas

Fonte da Imagem: http://www.lote42.com.br/queriaterficadomais/

Buenos_Aires

Aproveitando a sessão nostalgia, vou contar, de forma bem resumida, sobre a viagem que eu e o Du fizemos para Buenos Aires em outubro de 2010. Lembro muito bem desta viagem, pois foi no sábado que estávamos lá que nasceu a Izabella, minha xará e filha linda da minha querida amiga Flávia!

DSCN0506

Escolhemos a capital argentina para comemorar nosso primeiro ano de casados (aka bodas de papel) e aproveitamos o feriado de finados, que naquele ano foi em uma terça-feira, para ficar uns dias a mais por lá. Saímos de São Paulo na sexta-feira à noite e desembarcamos às 22h no Aeroparque, aeroporto a menos de 15 minutos do nosso hotel. O bom é que deu tempo de aproveitar a noite de sexta-feira na capital argentina!

Buenos Aires é uma cidade agradável e charmosa, tudo é incrivelmente barato se comparado aos preços praticados no Brasil – e principalmente em São Paulo (na época era bem barato, mas parece que hoje não mais) e oferece ótimas opções de entretenimento e restaurantes.

HOTELFicamos hospedados no Hotel Five Cool Rooms, localizado no bairro de Palermo Soho. Ao contrário do que o nome em inglês sugere, este hotel possui 17 quartos e é estilo hotel boutique, que eu adoro!

Five_Cool_Rooms Fonte da imagem: http://fivehotelbuenosaires.com/portugues/index.html

O café da manhã é servido na cobertura do edifício, onde há também uma jacuzzi para os hóspedes relaxarem. A região do hotel é ótima e está recheada de lojas diferentes, restaurantes e bares. Para quem conhece São Paulo, Palermo Soho é uma mistura de Vila Madalena, Itaim Bibi e Oscar Freire.

DSCN0502

O QUE FIZEMOS

ACABAR: Bar com decoração kitsch e vários jogos para se divertir em turma ou casal. Tomamos alguns drinks mas pulamos a parte dos jogos. Eu achei o lugar interessante mas o Du não gostou. O pessoal que frequenta este bar é mais descolado, alternativo e geek.

ANDAR A PÉ PELAS RUAS DE PALERMO SOHO: Aproveitamos a manhã de sábado para passear pelas ruas de Palermo Soho. Há algumas feiras de roupas e acessórios e várias lojas diferentes por lá, um ótimo jeito de encontrar novidades e variar o olhar.

LA CABRERAUma das parrillas mais famosas de Buenos Aires e considerada por várias pessoas a melhor da cidade, fica lotada aos finais de semana. Não fizemos reserva e esperamos por mais de quarenta minutos para conseguir uma mesa. A garçonete serviu espumante para os clientes que esperavam e desta parte eu gostei bastante!

Valeu a pena cada minuto de espera, pois a comida é maravilhosa. Eu, que não sou fã de carne, adorei os cortes que comemos: carne extremamente macia e suculenta. Ambiente acolhedor e descolado e o preço é ótimo!

DSCN0177

RECOLETA: Bairro super charmoso de Buenos Aires com prédios antigos, cafés, livrarias e lojas. Andamos a pé pelas ruas da região e no fim paramos em uma confeitaria charmosa para comer um doce e descansar as pernas. A atração mais famosa deste bairro é o Cemitério da Recoleta onde está sepultada Evita Perón. Apesar de muitas pessoas dizerem que o local é belíssimo, acabamos pulando esta parte.

DSCN0200

DELTA DO RIO TIGRE: Reservamos o domingo para conhecer o Delta do Rio Tigre, que fica no município de Tigre a 33km de Buenos Aires. De lá saem vários barcos que percorrem o Rio Tigre. Pegamos o trem na estação de Buenos Aires e seguimos até outra estação onde pegamos o Tren de la Costa (trem turístico).

DSCN0208

Desembarcamos no Tigre e seguimos a pé até o local de onde partem os barcos. Optamos por não fazer o passeio de barco e caminhamos pelas margens do rio, onde há restaurantes, museu e casas. Próximo ao rio está o Parque de la Costa (um parque de diversões bem meia boca), o Cassino e o Mercado de Frutos, onde há lojas e restaurantes.

DSCN0385

Andamos pra cima e pra baixo tentando entender porque os guias indicam passar o dia nesta região. Havia muitos visitantes por lá e não achamos graça no passeio. Sabe muvuca de domingo? Então, foi exatamente o que encontramos. Achei este passeio uma furada, não gostei e senti que perdemos quase o dia inteiro em um lugar muito distante. 

RESTAURANTE SIGA LA VACA: Este foi um dos piores restaurante que já fui em toda a minha vida! E fomos almoçar lá logo depois que voltamos do famigerado passeio do Delta do Rio Tigre. Foram duas experiências ruins na sequência.

Siga la vaca

Fonte da imagem: http://www.sigalavaca.com/

Paga-se um valor fixo e come-se à vontade. À primeira vista parece interessante, mas a comida é bem ruim. Fomos na unidade de Puerto Madero e a única coisa positiva foi a localização.

PUERTO MADERO: Antiga região portuária da cidade, este é um dos bairros mais modernos da capital argentina e é onde estão alguns dos os arranha-céus mais altos do país. No ano de 1926 foi construído o Porto Novo e Puerto Madero foi desativado. A partir de então a região se tornou uma das áreas mais degradadas da cidade.

No ano de 1991 deu-se início o plano de renovação urbana da região de Puerto Madero e foram construídos diversos edifícios, hotéis, escritórios, lojas, restaurantes e lofts.

DSCN0421

EL SAN JUANINO: Quem vai a Buenos Aires precisa conhecer este lugar que vende a melhor empanada que já comi na vida! O lugar é bem simples e pequeno, ideal para comer várias empanadas e beber uma  cerveja Quilmes bem gelada. Fomos lá na hora do almoço e experimentamos diversos sabores de empanadas, todos excelentes! E é incrivelmente barato!

RESTAURANTE EL MERCADO (HOTEL FAENA): O Hotel Faena está localizado em um antigo galpão na região de Puerto Madero construído em 1902 para armazenagem de grãos para exportação. O edifício, transformado em hotel e inaugurado em 2005, foi restaurado pelos arquitetos do escritório argentino MSGSSS e o projeto de remodelação do edifício ficou a cargo do designer francês Philippe Starck.

DSCN0487

DSCN0481Reservei um horário no restaurante El Mercado, localizado dentro do hotel. Comemoramos nosso primeiro ano de casados lá e ainda aproveitamos para conhecer as áreas públicas do hotel, que é maravilhoso. A comida estava ótima, tomamos um vinho muito bom e ainda ganhamos uma mini torta de chocolate com direito a vela para celebrar a data!

DSCN0424

DSCN0465

CENTRO DA CIDADE: Batemos perna pelo centro da cidade e fomos até o Obelisco, Avenida Nove de Julho, Casa Rosada, Calle Florida (rua das compras), Galeria Pacífico, Lojas Fallabella e visitamos algumas igrejas.

DSCN0505

DSCN0512

COMPRAS: Para quem gosta de pechincha o endereço certo para compras fica em Palermo, na Rua Cordoba e também na Gurruchaga y Aguirre. Lá há várias lojas de ponta de estoque (os famosos outlets) e é possível encontrar bons achados.

Pulamos alguns programas, além dos já citados acima, simplesmente porque não fazem nosso tipo: Show de Tango, Caminito, Feirinha de Antiguidades de San Telmo e Estádio La Bombonera.

Buenos Aires é uma cidade repleta de pontos turístico bem interessantes mas também é um ótimo destino para descansar, andar sem compromisso e descobrir lugares encantadores no caminho! Foram três dias inteiros na capital argentina, o suficiente para querer voltar lá mais vezes!

Munique

Chegamos a Munique no meio da tarde de um domingo. A cidade não estava muito cheia e nos impressionou por sua beleza e pela mistura entre moderno e antigo. Munique é uma cidade muito acolhedora e linda.

Na noite de nossa chegada estava acontecendo o show do Eric Clapton, em um parque ao lado do hotel onde ficamos hospedados. Não era um show gratuito e aberto ao público, mas mesmo assim era possível ouvir as músicas com perfeição a partir da rua. Que recepção maravilhosa!

Capital da Baviera e a cidade mais importante do sul da Alemanha, Munique é a terra da cerveja e possui uma atmosfera mais festiva em relação às demais regiões da Alemanha.

HOTEL

Ficamos hospedados no Ibis Munique City que tem uma localização ótima: fica a 20 minutos de caminhada da região mais turística e movimentada da cidade. (Nota: Gente, eu sou mineira e pra mim “20 minutos de caminhada” = muito perto! rs Sabem como é né, para mineiro tudo é logo ali!).

Café da manhã cobrado à parte mas bem variado, quartos espaçosos e um bar no térreo onde tomei vários “Tequila Sunrise”!

Ibis_Munique_City

Fonte da Imagem: http://www.ibis.com/pt/hotel-1450-ibis-munique-city/index.shtml

O QUE FIZEMOSFicamos somente dois dias e meio em Munique e não deu tempo de ver tudo o que a cidade oferece. Mas pelo menos conseguimos visitar os principais pontos turísticos.

MARIENPLATZ: Esta praça está localizada na região central da cidade e foi construída no século XII. Abriga a Neues Rathaus (Nova Prefeitura), a Altes Rathaus (Antiga Prefeitura – prédio central da foto abaixo) e a Coluna de Santa Maria. Ao redor da praça há lojas e restaurantes e é um dos lugares mais movimentados da cidade; sempre há turistas por lá.

DSC06243

 NEUES RATHAUS: Este edifício em estilo neogótico foi construído entre os anos de 1867 e 1909 e abriga a prefeitura da cidade. Na fachada estão esculpidas figuras mitológicas, santos e governantes bárbaros.

DSC06240

 A principal atração do edifício é a Torre do Relógio (foto abaixo). Todos os dias às 11h e às 17h os sinos da torre tocam e os bonecos localizados no centro da torre começam a dançar. Espetáculo encantador e imperdível!

DSC06241

Também é possível subir no topo da torre para ver a bela Munique do alto. E foi o que eu e o Du fizemos:

DSC06255 DSC06256 DSC06245

 FRAUENKIRCHE: A construção desta igreja em estilo gótico foi concluída no ano de 1488, mas o domo só foi instalado 37 anos depois. A Frauenkirche foi parcialmente destruída nos anos de 1944 e 1945 e após o fim da II Guerra Mundial foi reconstruída. 

DSC06094

 BMW WELT: É um complexo da BMW dedicado a proporcionar experiências aos consumidores e apreciadores da marca. É lá que os produtos da BMW são apresentados, é onde fica o centro de distribuição dos veículos da marca e também onde acontecem fóruns e conferências.

DSC06183

O complexo foi projetado pela Coop Himmelb(l)au e está localizado próximo à sede da BMW e também ao Parque Olímpico.

DSC06173

DSC06160Para quem é apaixonado por carros e motos e / ou por arquitetura o local é um prato cheio! Lá dentro é possível entrar nos carros e subir nas motos e fingir por alguns segundos que tem muito dinheiro para comprar uma BMW. E eu não perdi a oportunidade de subir em uma moto dessas!

DSC06152

OLYMPIAPARK (PARQUE OLÍMPICO): Este complexo foi construído para os Jogos Olímpicos de 1972 e o arquiteto Günther Behnisch foi o responsável pelo projeto de arquitetura. A cobertura do parque é composta por estruturas tensionadas feitas de chapas de acrílico e cabos de aço. Esta estrutura foi desenvolvida pelo engenheiro e arquiteto Frei Otto (vencedor do prêmio Pritzker 2015).

Captura de Tela 2015-03-11 às 09.48.51

Fonte da imagem: http://www.publico.pt/culturaipsilon/noticia/um-pritzker-postumo-para-o-alemao-frei-otto-1688765

DSC06188 DSC06189Atualmente o parque serve como ponto de encontro e lazer para os habitantes e turistas da cidade e também como sede de eventos culturais, sociais e religiosos.

DSC06193Fizemos um passeio na roda gigante e lá no alto apreciamos a linda vista da cidade e do parque:

DSC06196

DSC06198

DSC06197

HERZ JESU KIRCHE: Igreja construída entre os anos de 1996 e 2001 e projetada pelo escritório Allmann Sattler Wappner. Descobri esta igreja através do livro “Architecture Now! Volume 2” que comprei na cidade do Porto e fiquei encantada. Nem pensei duas vezes e arrastei todo mundo comigo para ver de perto esta igreja diferente:

DSC06215

Localizada em um subúrbio residencial da cidade, esta igreja surpreende pela ousadia e simplicidade. O portão possui 16m de altura e é composto por diversos cubos de vidro. No dia em que visitamos a igreja somente a porta menor estava aberta, mas em determinadas ocasiões o enorme portão se abre e o espaço interno e externo da edificação se fundem.

DSC06223

 No interior da Igreja não há adornos ou imagens; somente uma painel central composto por uma malha de metal dourado que, dependendo da incidência de luz, simboliza uma cruz:

DSC06217

E no mezanino localizado ao fundo do salão principal há um órgão:

DSC06218

ALLIANZ ARENA: Estádio de futebol oficial dos times TSV 1860 Munique e Bayern de Munique projetado pelo escritório de arquitetura Herzog e de Meuron. Este estádio, que foi sede do jogo de abertura da Copa do Mundo de 2006, possui a fachada composta por 2.874 painéis de ETFE (Etileno Tetrafluoretileno) e cada painel pode ser iluminado independentemente com as cores azul, branco ou vermelho (as cores variam de acordo com o time da casa que irá jogar).

Não fizemos o tour guiado – fizemos somente uma visita à loja do estádio, mas me contentei com a área externa e com a fachada.

DSC06229

HOFBRÄUHAUS AM PLATZL: Esta cervejaria foi o local que o Du mais queria conhecer (por que será?! rs). Foi muito difícil chegar até lá, apesar de estar localizada na região da Marienplatz. Estávamos procurando pela cervejaria HB e ninguém soube nos informar onde ficava. Já estávamos quase desistindo e aí resolvemos ligar para o primo do Du que já morou em Munique conhece muito bem a cidade e ele nos salvou indicando a direção correta do local! Depois é que percebemos que as pessoas a conhecem pelo nome completo “Hofbräuhaus”.

DSC06292

O lugar é enorme e possui mesas coletivas, banda típica tocando músicas alemãs, canecas enormes de cerveja e um cardápio com opções de comida típica alemã. Ambiente animadíssimo e sem frescura alguma. Nós nos divertimos muito lá, bebemos bastante e demos boas risadas.

Foi a melhor maneira de encerrar nossa última noite em Munique e o último dia desta viagem inesquecível!

DSC06289

No dia 20/08 retornamos ao Brasil e no trajeto entre Alemanha e Portugal fomos presenteados com uma bela vista dos Alpes Franceses a partir da janela do avião:

DSC06304

Captura de Tela 2015-03-19 às 18.12.42

Saímos de Riva del Garda à tarde e seguimos a estrada rumo a Innsbruck, na Áustria. As belas paisagens da estrada são dignas de filme e cartão postal:

DSC06023

DSC06020

DSC06027

 Após duas horas e meia de viagem chegamos a Innsbruck, capital da região do Tirol. Esta cidade, que possui pouco menos de duzentos mil habitantes, é bastante procurada por praticantes de esqui e snowboard durante os meses de inverno e por praticantes de montanhismo durante os meses de verão. O rio Inn atravessa Innsbruck e é ele que dá nome à cidade, que significa “Ponte sobre o rio Inn”. 

A partir da estrada é possível ter uma vista geral da pequena cidade:

DSC06033

Também avistamos a Bersigel Ski Jump:

DSC06031 Ficamos hospedados em um hotel bem simples e velho na região central da cidade (não me lembro o nome! rs). Após fazer o ckeck in e tomar banho, saímos à noite à procura de um local para jantar. Andamos pelo centrinho e paramos para comer uma pizza.

DSC06036

De lá fomos para um pub onde havia música ao vivo e uma concentração de bombeiros da cidade! Foi divertido e ainda tivemos a lua cheia como companhia:

DSC06048

No dia seguinte fomos conhecer a região da Bersigel Ski Jump, esta projetada pela arquiteta iraquiana Zaha Hadid e inaugurada no ano de 2003:

DSC06059

Esta pista de salto de ski está localizada na montanha Bergisel onde foram sediadas as Olimpíadas de Inverno de 1964 e 1976:

DSC06060

Caminhamos pela região e paramos em um mirante para apreciar a cidade vista do alto:

DSC06058

Voltamos ao centro da cidade, de onde é possível ver o rio Inn e as casas coloridas rodeadas por montanhas:

DSC06069

DSC06078

Também passamos em frente à Town Tower, construída entre os anos de 1442 e 1450:

DSC06075

Em seguida fomos até o Goldenes Dachl (Telhado Dourado, em português), um dos monumentos mais importantes da cidade. Revestido de cobre dourado, este telhado cobria o balcão onde os membros da Corte se instalavam para asistir às cerimônias da praça:

DSC06074

DSC06076

Passamos algumas horas no centrinho da cidade, onde há várias lojas, bares e restaurantes. Almoçamos e após tomar um delicioso sorvete de chocolate, pegamos a estrada rumo à Munique – tema do próximo post e último destino da viagem!

%d blogueiros gostam disto: